Aqui você pode deixar sua opinião com relação a Escola de Educação Infantil Pato. Então escreva para pato@pato.com.br:

Confira outros depoimentos deixados por nossos usuários:

4 | Anterior | Próximo |


JÚLIO SOARES CURI
“Estou com muitas saudades do Pato.
Eu me lembro dos lindos dias que passei com meus amigos. Parece que foi ontem, mas tudo na vida tem seu tempo !
Eu adorava o Pato. Sem o Pato eu não teria visto o valor de ser criança.

BJS do grande (ex) aluno
Júlio Soares Curi



IOHAN MARTINS
"Eu vivi cinco anos num sonho que foi um sonho realizado por um pequeno grupo de professoras. Graças ao Pato, eu pude estudar nesse sonho tão bom!
Eu amo o Pato!"
Iohan
10 anos



FERNANDO COELHO SILVA
FORMATURA DO GRUPO 5 — PROFª PATRÍCIA
AGRADECIMENTO DOS PAIS DOS FORMANDOS
Hoje, refletimos novamente, e o sentimento que nos toma conta é da certeza de que nossos filhos receberam nesta escola o carinho, o conhecimento, a confirmação de valores, que os fazem crianças felizes e aptas a viverem novas experiências.
Agradecemos à direção, às professoras e às auxiliares, e pedimos que vocês continuem cuidando de todos, das crianças e dos pais, recebendo-os no portão, dando-nos a certeza de que nossos filhos estão em casa, nesta casa que ensina desde o primeiro dia a chegar e a sair, a ficar e a voltar, a começar e a terminar.
Pedimos que continuem seguindo este rumo de formação e educação.
Muito obrigado!!!!!



LUCIANE, CARLOS E GUSTAVO F. DUARTE

Queridas Mães do Pato!

Desde o início do ano passado, tomei a liberdade de chamá-las assim, “MÃES DO PATO”, esta foi a maneira carinhosa que meu filho, o Gustavo, inventou para lhes chamar.
Criança é acima de tudo autêntica, e quando chegava em casa, logo contava tudo o que havia acontecido durante a tarde. Sempre entusiasmado e muito feliz, com seus olhinhos brilhando, cantando as musiquinhas e imitando nossa querida Melissa na hora do “Saco da Surpresa”, (fazendo o Abracadabra e o Sinsalabim tira da “tatola” uma “supesa” pra mim!).
Com certeza, com a entrada do Gustavo no Pato nossa rotina em casa mudou, nosso tão amado bebê saía de casa para alçar seu primeiro vôo solo. No início não era fácil voltar para casa e pelo período da tarde não escutar suas risadinhas gostosas e sua alegria transbordando por todos os lados, mas sabíamos e tínhamos a certeza de termos feito a escolha certa! Isto se confirmou mais ou menos em 15 dias do início das aulas, pois era nítida sua satisfação em conviver com os “amidos” (colegas do Pato), era visível sua alegria na hora de ir para a escola e também quando o encontrávamos à tardinha. Tudo foi aprendizado aliado com muito carinho, dedicação e muito amor!
Agradeço a atenção, tanto com o grupo quanto no individual, no momento de perceberem que nossos bebês queriam colinho e aconchego. Também não posso deixar de agradecer, imensamente emocionada, a atenção e cuidados dispensados, quando nosso gurizinho decidiu não usar mais fraldas e, todas vocês demonstraram um lindo trabalho em equipe, o deixando bem à vontade e seguro, isto foi fundamental para o amadurecimento do Gustavo em muitos aspectos.
Obrigada Márcia e Beth, que sempre estiveram abertas a qualquer dúvida e inquietação de nossa parte, também sempre com um sorriso a nos tranqüilizar.
Muito obrigada Melissa, pela paciência em ler meus bilhetes, e sempre nos finais de tarde me passar a certeza de estar trilhando o caminho certo com o Gustavo, também por ser tão carinhosa e dedicada com todas as crianças do Grupo 1!
Não poderia deixar de agradecer o carinho que a Juraci sempre dispensou ao Gustavo — sei que é assim com todas as crianças — mas ter a paciência e a serenidade que teve na quarta-feira da semana passada, quando nossa querida Melissa sensivelmente percebeu o Gustavo incomodado e aflito por não conseguir ir ao banheiro. Então ela orientou a Juraci a levá-lo ao vasinho, segurar suas mãos e lhe passar confiança, e ela o fez com maestria!
Desculpem não falar e agradecer uma por uma de todas vocês, mas quero que as “Mães do Pato” considerem-se todas abraçadas e por nossa família agradecidas!
Ainda bem que teremos um convívio diário por mais três anos, e esperamos que, quando lá no final do Grupo 5, seja inevitável a saída do nosso gurizinho para outra escola, possamos sempre continuar sendo uma grande família que deu certo, e que mesmo com filhos crescidos permanece unida e trabalhando junto para que as novas gerações — espero que meus netos — possam desfrutar!

Um grande beijo, Luciane, Carlos e Gustavo F. Duarte